Esporte infantil: está na hora de introduzir a prática esportiva na vida da criança!

As crianças amam brincar, isso é verdade. Aliás, a brincadeira já é uma poderosa aliada da sua criança quando o assunto é se movimentar e adquirir habilidades, concorda? Entretanto, a prática esportiva infantil deve ser incentivada e o melhor momento é agora! Assim, independente da idade do seu filho, saiba que é possível adequar algum esporte na vida do seu pequeno. Afinal, acredite: sua criança só tem a ganhar.

Prática esportiva na vida dos pequeninos: qual os benefícios? Por onde começar?

Quando se fala em esportes, é comum que a primeira coisa a aparecer na mente é: exercício físico. E não está errado, pois os esportes movimentam todo o corpo com muita intensidade. Assim, da mesma forma que o corpo ganha resistência, também se cansa com facilidade. O que queremos explicar é que se a criança não entender o real objetivo da prática esportiva e não gostar da modalidade que está praticando, logo ela irá desistir. Afinal, entenda que sem gostar do que faz, a criança apenas vai achar que faz esportes por obrigação e que ao final da aula, está exausta e que não gosta dessa sensação.

Portanto, vamos te explicar os benefícios ao pequeno e você pode incentivar a criança ao expor os pontos positivos da prática esportiva infantil, pode ser?

prática esportiva
Praticar esportes ajuda na socialização dos pequenos

Mente saudável, corpo saudável

Começando pela saúde mental, ao praticar esportes a criança terá uma ocupação que vai além das aulas regulares. A escola sim, é uma atividade obrigatória e que exige atividades, tarefas e exames classificatórios. Portanto, ao lidar com tudo isso, o seu pequeno pode estar enfrentando uma grande pressão e stress.

Então, quando falamos em saúde mental, estamos nos referindo ao esporte infantil como um lazer que traz consigo muitos benefícios ao corpo e desenvolvimento da criança. O fato de praticar as atividades constantemente pode ajudar o seu filho a conquistar confiança, senso de responsabilidade e trabalho em equipe, incentiva-o a criar estratégias para vencer metas e também o ajuda a sonhar com objetivos maiores, como se especializar melhor em uma habilidade dentro do esporte escolhido.

É comum que crianças que elegem um esporte e o praticam desde pequenas, enxerguem a modalidade como um compromisso que deve ser levado a sério. Além disso, muitas crianças que tem contato com um determinado esporte crescem com a ideia de transformar a prática esportiva em carreira. Isso é maravilhoso, não? Além de trabalhar a mentalidade do seu pequeno, praticar um esporte o ajuda a traçar objetivos para toda a vida, seja levando o esporte como hobbie ou como profissão. Portanto, crie o hábito de incentivar o seu filho em toda boa prática, seja ela da brincadeira, da leitura, da música, da dança, esportes, economia, cuidado ambiental e até o cuidado alimentar, pois cada um destes pontos irá refletir – e muito! – no adulto que o seu pequeno se tornará.

prática esportiva
Começar aos poucos, pedalando, por exemplo, ajuda a criança a se acostumar com a movimentação do corpo

Muito além da diversão, o esporte proporciona o desenvolvimento infantil em diversos aspectos

Com a ajuda da prática esportiva, as crianças são beneficiadas das seguintes formas:

– Aprendem a reagir ao perder ou ganhar;

– Fazem mais amizades, pois desenvolvem a interação social;

– Tornam-se compromissadas com presença e horários marcados;

– Conquistam estabilidade emocional;

– Trabalham a destreza e estabilidade corporal do corpo através de movimentos;

– Aumenta o equilíbrio e a estabilidade corporal.

– Melhoram o desempenho físico, estimulando o alongamento dos membros, além de evitar quadros de obesidade;

– Aprendem valores como: cumprimento de metas, obediência, respeito, responsabilidade com as regras, atenção e criação de objetivos e estratégias.

Não podemos esquecer que antes de mais nada, o esporte é introduzido como uma brincadeira

Não adianta matricular a criança achando que ela irá adaptar-se, sem antes consultar o pequeno sobre se há interesse. O ideal é apresentar o esporte como parte da diversão e uma oportunidade de brincar e também adquirir conhecimento. Portanto, para começar, veja algumas boas dicas de acordo com a fase da garotada:

A partir dos seis meses de idade

A criança pode ser matriculada na natação recreativa, sempre com a supervisão de profissionais qualificados.

Entre dois e três anos de idade

Brincadeiras aquáticas que auxiliam no progresso da natação, são fantásticas.

De três até cinco anos

Momento ideal para matricular o pequeno em escolinhas de esporte. Desta forma, a socialização, trabalho em equipe e compreensão dos princípios da modalidade escolhida podem ser trabalhados. As aulas podem ser duas vezes por semana, com duração de 30 minutos para não deixar a criança tão cansada.

prática esportiva
Esportes que envolvem bolas sempre agradam aos pequenos

Entre seis e sete anos

Futebol, vôlei, handebol, basquete, dança… Nesta fase, a criança pode aumentar a frequência nas aulas e também permanecer por mais tempo na prática do esporte. Com essa idade é comum aparecer os primeiros sinais de competitividade. Mas pode manter a calma, pois isso é saudável e deve ser trabalhado de uma forma que leve a criança a respeitar o próximo e levar a competição em seu favor. Ou seja, o pequeno já entende que pode perder ou ganhar e claro que sempre vai optar pela segunda opção. Entretanto, a competição não deve ser uma barreira, e sim um gatilho para que a criança aprenda a traçar metas de melhoria em seu desempenho. Portanto, é de extrema importância a participação e diálogo com os pais para acompanhar o desenvolvimento da criança.

A partir dos sete anos de idade

De acordo com suas preferências e habilidades, deixe o pequeno escolher o seu esporte favorito. Provavelmente, ao iniciar a prática esportiva que mais lhe agrada, a criança pode levar a atividade para a vida toda.

Para finalizar, embora as crianças apresentem diversos talentos e seja o sonho de muitos pais ver seu filho se tornar um profissional de determinada modalidade, de fato nunca se deve pressionar a criança na prática dos esportes, para evitar traumas e relutância em participar de outros esportes no futuro. Introduza brincadeiras mais leves, como jogar bola no quintal, andar de patins e bicicleta e até dançar na sala de casa. Assim, o pequeno começa a entender quais são as atividades que mais lhe agradam. Por fim, sempre busque profissionais para dar instrução, apoio e supervisão ao seu pequeno e você também deve interagir com este compromisso da criança.

Ah, não se esqueça de investir nos produtos e trajes apropriados para o esporte escolhido, além de fazer acompanhamento médico do pequeno. Esporte é coisa séria, hein?!

E então, o seu pequeno já pratica algo ou demonstra interesse? Conta pra gente!

Quer ver artigos esportivos masculinos para o seu pequeno? Clique aqui!

Quer ver artigos femininos para a sua princesa? Veja aqui!

Leia mais: O PAPEL DA MÚSICA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Deixe uma mensagem

Seu endereço de e-mail não será publicado