E agora, como escolher a escola do seu filho?

Embora o verão tenha iniciado no mês passado e as férias estejam dando aquela sensação gostosa de que a rotina acabou, é melhor se preparar. As aulas logo começam e é aí que nós vamos te ajudar! Escolher a escola do seu filho pode não ser uma tarefa tão fácil, mas com nossas orientações, você vai fazer isso rapidinho.

Fica de olho em nossas orientações e corre para fazer a matrícula da sua criança, pois acredite: vai dar tudo certo!A educação é um dos pontos mais importantes para levarmos em consideração na vida dos pequeninos. Entretanto, é bem comum ficar em dúvida sobre a escolha da escola do seu filho. Isso ocorre pois é um momento muito emocional.

Saber que o pequeno (e até os adolescentes) vai ficar por horas longe de casa sem a supervisão da família, pode ser bem estressante. Ainda mais ao lembrar que a criança também enfrentará desafios para a conquista do aprendizado. Contudo, matricular a criança não deve ser visto como uma experiência ruim e sim como um grande passo para o desenvolvimento infantil.

Para que você tenha mais tranquilidade na escolha da instituição de ensino ideal para a criança, veja os itens essenciais que devem ser levados em conta:

1. Se ainda for o primeiro ano do seu filho, você pretende o matricular em uma escola que tenha ensino médio?

escolher a escola do seu filho
Como escolher a escola do seu filho: vamos te ajudar nesta missão!

Primeiramente, é importante pensar na possibilidade de sua criança concluir todos os níveis de ensino em escolas separadas.

Embora manter o pequeno em uma única escola desde o primeiro aninho até o final do ensino médio seja a vontade de muitos pais, mantenha-se receptivo para oportunidades de inscrever o seu filho em diferentes instituições, de acordo com a necessidade da criança. Escolas especializadas em educação por níveis (fundamental e médio), podem oferecer metodologias diferenciadas que devem agregar nos estudos de seu filho.

2. Qual o horário das aulas?

Se você já “bateu o martelo” sobre o item anterior, já pode avançar para este item importantíssimo. Pense no período que a criança vai ficar na escola, pois existem períodos diferentes. Meio período, semi-integral, integral e até mesmo o período flexível são opções disponíveis. Considerar o período de estudos da criança é imprescindível, pois a rotina da família toda pode mudar.  Afinal, lembre-se de que é preciso providenciar que alguém esteja disponível para preparar as crianças, encaminhar os pequenos para a escola e também receber a garotada no fim da aula.

Algumas escolas disponibilizam todos os níveis de ensino nos períodos da manhã e da tarde. Portanto, se você precisa desta flexibilidade, considere estas escolas. Mas algumas instituições possuem apenas horários únicos de atendimento, e neste caso você precisa ter certeza de que sua rotina se adapta aos estudos do seu filho.

3. Qual o seu orçamento?

Quando falamos em orçamento, não falamos apenas na mensalidade da escola. Para alguns pais, pagar uma escola é inviável, mas ainda assim, os gastos existem e até o perfil da escola pública pode elevar o orçamento. Considere o material escolar, uniforme, brinquedos educativos, livros solicitados e outros detalhes que no fim, fazem toda a diferença no bolso.

Avalie a disponibilidade de verba para os estudos levando em conta todos estes itens, para que assim, você selecione uma escola dentro do esperado e encontre o melhor custo-benefício sem surpresas (ruins) no final!

4. Tá pertinho?

Assim como o horário das aulas é extremamente importante para a sua decisão sobre a escola, a distância também é relevante. Quanto mais longe, mais cedo as crianças devem se aprontar para a escola e mais tarde chegarão em casa. Avalie o impacto disso na rotina da família, além de considerar o desgaste físico das crianças. Afinal, quanto mais tempo perdem no trajeto para a escola, mais cansados os pequenos ficam.

Dica: Pesquise a distância da escola até sua a casa por motivos econômicos! Uma escola boa e perto de casa vai te possibilitar levar as crianças sem necessidade de uma van escolar. Desta forma, seja caminhando, pedalando ou com seu próprio carro, é natural sobrar um pouco de dinheiro ao fim do mês. E se quiser reverter essa verba que sobra em uma boa educação, aposte na educação financeira para crianças.

5. Avalie a estrutura

escolher a escola do seu filho
Como escolher a escola do seu filho: as atividades ofertadas devem promover o desenvolvimento infantil.

Seu filho precisa estar em um lugar adequado independente se é para estudar, praticar esportes ou passear. Para escolher a escola do seu filho, é imprescindível que você visite o prédio e analise a estrutura.

Observe a biblioteca, sala de informática, sala de brinquedos, banheiros, refeitório e pátio. Se houver horta e jardim, também observe. É importante ter certeza de que o local possui capacidade para receber as crianças de forma que a educação e segurança não sejam comprometidas.

6. Mas é seguro?

Aproveitando que citamos a segurança dos pequenos, vamos falar sobre isso. A segurança é fundamental em diversos aspectos e deve estar presente através:

  • Da estrutura do prédio (sem objetos e áreas que possam causar acidentes);
  • Da monitoração (profissionais qualificados para observar e cuidar das crianças);
  • Alimentos oferecidos (para evitar qualquer problema com a alimentação, os cardápios devem ser elaborados por nutricionistas e devem ser fornecidos e oferecidos dentro do prazo de validade);
  • Da manutenção (revisão de extintores, revisão de cadeados e fechaduras, dedetização, revisão do sistema elétrico, análise do sistema de segurança por câmeras).

7. Os “profissionais” são profissionais mesmo?

Sempre esteja por dentro da capacitação e experiência dos profissionais que estarão em contato com o seu filho. Da equipe de limpeza (que terá pouco contato com as crianças) até os professores e diretoria da escola, todos devem ser capacitados e habilidosos.

Lembre-se de que são muitas crianças e todas têm necessidades diferentes. Portanto, quem está trabalhando na escola deve ser profissional para saber lidar com as diversas situações. Além disso, a educação do seu filho não deve ser comprometida pela atuação de pessoas desqualificadas para a função.

escolher a escola do seu filho
Como escolher a escola do seu filho: analise a estrutura da instituição!

 8. Higiene e limpeza

Como dito anteriormente, visite a escola e conheça as instalações. Observe a reposição de sabonetes e papel higiênico, a limpeza do prédio e dos pertences do refeitório, além da apresentação pessoal dos colaboradores.

Então, mesmo que aparente ser muita criticidade, leve em conta que a escola é o local que o seu filho vai ser frequentar por muitos anos. Logo, a higiene e limpeza são fundamentais para o desenvolvimento saudável e seguro da criança.

9. Brinquedoteca e materiais didáticos

Acredite: avaliar a existência e estado de conservação destes itens faz toda a diferença. Você pode até estar na reta final para escolher a escola do seu filho, mas estes itens são importantes. A disponibilização brinquedos educativos e livros, são tão importantes quanto a disponibilização de cursos, atividades de lazer, aulas de música, esportes e idiomas.

Através dos brinquedos educativos e livros, as crianças conseguem desenvolver o sistema motor, raciocínio, criatividade e estratégia. Além disso, com leitura e brincadeiras educativas como os jogos, as crianças trabalham a socialização e desenvolvem habilidades e personalidades. Então, atenção aos brinquedos oferecidos!

Já deu pra ter ideia, não é?

Ao seguir estes passos e dicas, com toda certeza você poderá acertar ao escolher a escola do seu filho. Faça sempre a lista de prós e contras das instituições visitadas e avalie qual das opções é a ideal para a criança e para o restante da família.

Contudo, é importante considerar este último item:

10. A adaptação

Você pode até matricular a sua criança e ter encontrado a “escola perfeita”. Entretanto, já te adiantamos que a opção escolhida pode não ser oficial.

A adaptação da criança é que vai dizer se ela vai permanecer na escola eleita e se de forma alguma houver adaptação, infelizmente você terá que mudar o seu filho de lugar.

É importante saber que estudar, independente da escola, já pede adaptação das crianças, pois muda a rotina e distancia os pais do pequeno por um período. Então, é natural que exista relutância do pequenino em frequentar a escola. Contudo, se a criança fizer reclamações ou se comportar de maneira suspeita (ficando muito quieta, com medo, nervosa, chorando, sem comer ou sem dormir), busque urgentemente saber a raiz do problema.

O acompanhamento é importante, tanto com o médico, com a diretoria, o professor responsável, o psiquiatra e o psicólogo. Com o acompanhamento e diálogo com a criança é possível entender se a falta de adaptação e o comportamento é normal ou se há algo envolvido e por isso, a necessidade de tratamento e mudança de escola.

escolher a escola do seu filho
Como escolher a escola do seu filho: considere o seu orçamento!

Se mesmo seguindo todos estes passos, você não encontrar a “escola dos sonhos”, mantenha a calma.

É comum criar expectativas muito elevadas sobre tudo que envolve o universo dos pequenos.

Se você não acertar de primeira, vale a experiência para a busca de outra escola no futuro. Apenas identifique se a proposta pedagógica ofertada através de sites, redes sociais, comerciais e indicações de fato condizem com a estrutura, capacitação de profissionais e disponibilização de segurança e materiais educativos.

Desta forma, você estará bem próximo de escolher a escola do seu filho com muita sabedoria e sucesso.

Gostou das nossas dicas? Conta pra gente como é a experiência de buscar escolas e matricular os seus pequeninos!

Leia também: DICAS DE VERÃO – AS MELHORES ATIVIDADES PARA CRIANÇAS!

 

Deixe uma mensagem

Seu endereço de e-mail não será publicado